Grupo liberal Livres intensifica campanha contra alistamento militar obrigatório

Grupo liberal Livres intensifica campanha     contra alistamento militar obrigatório

O grupo liberal Livres quer aproveitar o Dia do Exército para intensificar sua campanha contra a obrigatoriedade do alistamento militar.
A entidade diz já ter auxiliado cerca de 800 jovens a obter dispensa do serviço por objeção de consciência, um direito previsto na Constituição. A meta agora é chegar a 2.000 casos.
O Livres, que reúne políticos de diversos partidos, diz não concordar com o serviço obrigatório por uma questão de princípios. “Somos contra a imposição pelo Estado de algo que deveria ser da esfera individual”, diz Magno Karl, diretor do grupo.
Segundo ele, é preciso tornar o serviço voluntário e regulamentar formas de alistamento civil.
“Primeiro é preciso informar os jovens do direito, que é garantido pela Constituição, da dispensa por objeção de consciência. Deve ser então oferecida ao jovem a possibilidade de prestar um serviço alternativo. Como nunca houve regulamentação deste dispositivo, o jovem deve ser dispensado”, afirma Karl.
Além de representar formalmente jovens que pedem dispensa do serviço militar, o Livres também oferece assistência jurídica caso necessário. “Mas em 99% dos casos isso não é preciso, o pedido de dispensa é aceito pela autoridade militar”, afirma o diretor.
A intensificação da campanha, segundo Karl, ocorrerá com a participação de parlamentares ligados ao grupo e coordenadores estaduais do movimento, entre outras lideranças. (Fabio ZaniniFolhapress/PD/Foto: divulgação)

Compartilhe nas suas redes sociais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.