ESSOR Seguros lança apólices sem retoques para obras de arte

Fabio Pinho, CEO da ESSOR – Foto: Manoel Petry

“O seguro especializado é particularmente valioso em todos os ramos, mas em arte, é imprescindível”, afirma o CEO Fabio Pinho

“Nossa estratégia é clara e permanece a mesma: Só entramos em nichos nos quais podemos construir produtos e serviços com especialistas e assim levar aos clientes o que eles realmente esperam de uma seguradora: proteção. O seguro especializado é particularmente valioso em todos os ramos, mas em arte, é imprescindível”, afirma Fabio Pinho, que está no comando da seguradora francesa no Brasil há 10 anos, desde sua fundação.

Especialistas – Assim como fez em outros nichos especializados de seguros, a ESSOR contratou profissionais apaixonados pelos ramos e busca corretores especializados. Contratou a museóloga Ana Maria Soares Guerra Notari pós-graduada em obras de artes na Itália, com carreira em museus, experiência em logística de exposições, coleções e há 15 anos atuando em seguros voltados a arte, com vasta rede de contatos. Estudou na Association for Research into Crimes against Art para aprofundar o conhecimento através de profissionais renomados de conservação, segurança, patrimônio e até da Scotland Yard.

A subscritora atuará com a KNW Brokers, corretora de resseguros liderada por Marcio Ribeiro, fundador e CEO, que atua desde 1996 no segmento de artes. Além do conhecimento técnico, a equipe da KNW Brokers construirá pontes entre a ESSOR, os corretores de seguros e os profissionais que atuam neste mercado, museus, empresas organizadoras de exposições, colecionadores e empresas de transportes. 

“Me sinto realizado com esta parceria com a ESSOR, que tem claro em sua estratégia a importância de criar um seguro sem retoques, colaborando com a viabilidade de projetos culturais e, assim, estimulando que a arte chegue a todos em seus diversos meios, desde uma exposição complexa como foi a dos Guerreiros de Xi´Na, em 2003, com peças antigas de até 7 mil anos de existência, até um tour virtual como temos visto em tempos de pandemia”, comenta Márcio.

Segundo Ana Guerra, “ter gente qualificada para compreender, faz toda a diferença quando o assunto é obra de arte. Cada detalhe do transporte das peças, por exemplo, tem que ser supervisionado e existem transportadoras especializadas no Brasil.  Algumas obras não podem ser abertas, em razão da temperatura que precisa ser mantida para não haver danos na tela”.

Características –A apólice desenhada e oferecida ao mercado pela ESSOR é no formato “All Risks”, com cobertura para todos os riscos aos quais a obra está exposta – roubo, queda, deterioração (por chuva, luz, umidade), danos causados durante o transporte, entre outros. Em caso de o cliente enviar sua obra para alguma exposição, há a opção da cobertura “prego a prego”, que envolve todas as etapas do transporte da arte até o retorno ao local de origem. Nas exclusões, basicamente o padrão: risco nuclear, asbesto e ato de autoridade pública. “O resto está tudo coberto”, garantem os executivos. O seguro da ESSOR cobre o valor declarado da obra. Sem pegadinhas sobre desvalorização da peça ou do artista. Em caso de sinistro total, se paga o valor acordado.

Experiência – Em 25 de março, um incêndio de grandes proporções, em Taboão da Serra, no galpão do grupo Alke, empresa especializada em logística, que guardava peças da Galeria Nara Roesler – um dos principais espaços de arte contemporânea do Brasil – assustou as seguradoras que atuam no segmento e boa parte delas reduziu os valores disponíveis para cobertura. O fogo destruiu obras de arte das galerias Nara Roesler, Vik Muniz e a Simões de Assis, que usavam o espaço para armazenar as peças.

A ESSOR vai estrear no mercado brasileiro com capacidade de até USD 50 milhões por apólice já aprovado em contratos de resseguro. Acima deste valor, o corretor negociará o risco de forma facultativa. “Mesmo sendo negociado caso a caso, apostamos na rapidez por já termos cláusulas claras e dentro dos parâmetros exigidos pelos profissionais que atuam com obras de arte”, garante a subscritora. Dando suporte às operações da companhia no Brasil, a expertise da matriz francesa, uma das mais reconhecidas neste segmento mundialmente. 

Sobre a Essor |

A ESSOR Seguros S.A. é uma empresa do Grupo SCOR, uma das maiores resseguradoras mundiais. A companhia atua no Brasil há 10 anos com soluções exclusivas e produtos diferenciados, que permitiram atingir a liderança em seguros Agrícolas e Transporte de Ônibus, que são distribuídos pelos mais de 7 mil corretores de seguros parceiros.  

Compartilhe nas suas redes sociais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.