Prefeitura interdita clínica onde funkeira fez procedimento e morreu

A Subsecretaria de Vigilância Sanitária da prefeitura do Rio interditou nesta quinta-feira uma clínica de estética em Vila Isabel (foto), onde a funkeira Fernanda Rodrigues, de 43 anos, a MC Atrevida, se submeteu a uma hidrolipo com enxerto nos glúteos no dia 16 de julho e morreu, na segunda-feira passada, por infecção generalizada, que pode ser uma consequência do procedimento estético.

Na ação realizada com o apoio de policiais da Delegacia de Defesa do Consumidor (Decon), os fiscais encontraram o estabelecimento fechado, o que impediu a inspeção. Sem a licença sanitária, uma das exigências para o funcionamento, a clínica acabou interditada pela Vigilância Sanitária, pasta vinculada à Secretaria Municipal de Saúde.

Além da falta de licença sanitária, o estabelecimento, que usa o nome de Rainha das Plásticas, não tem permissão para serviços de internação. Segundo a Subsecretaria de Licenciamento, Fiscalização e Controle Urbano da Secretaria Municipal de Fazenda, o alvará de funcionamento ativo é específico para clínica e assistência médica.

De acordo com a prefeitura do Rio, a funkeira MC Atrevida, morreu dias após passar por um procedimento em uma clínica de estética em Vila Isabel, zona norte do Rio, e ter uma infecção generalizada. O procedimento estético consiste em retirar gordura de uma parte do corpo e aplicar em outra. No caso da funkeira, ela retirou gordura das costas para aplicar no bumbum.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Fernanda foi levada ao Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador, no dia  26 de julho apresentando fortes dores. A paciente foi encaminhada para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado grave, mas morreu no dia seguinte. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), que vai identificar a causa da morte. MC Atrevida foi enterrada ontem (29), no Cemitério da Cacuia, na Ilha do Governador, bairro da zona norte, onde morava.

Outro lado

A dona da clínica de estética, Wania Tavares, usou a rede social para falar sobre o caso. Ela disse que está com a consciência tranquila. A empresária disse que gostaria de analisar o laudo médico antes de se pronunciar, mas que decidiu se defender depois que o caso saiu na imprensa. “Como vai sair na TV, eu já vou explanando porque vocês têm o direito de já saber. Eu estou com a minha consciência supertranquila quanto ao procedimento, que foi feito corretamente”, disse. (Douglas Corrêa – Repórter da Agência Brasil)