EUA: suspeito preso por ligação a pacotes suspeitos é Cesar Sayoc

 O procurador-geral dos Estados Unidos, Jeff Sessions, junto ao FBI e à polícia de Nova York, realizaram uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira em que confirmaram que o suspeito preso na Flórida por suposta ligação aos pacotes suspeitos interceptados no país nos últimos dias é Cesar Sayoc.  As autoridades também afirmaram que, até o momento, 13 dessas encomendas foram identificadas e alertaram que pode haver mais delas ao redor do país.
A polícia federal dos EUA confirmou que uma amostra de DNA coletada em um dos pacotes pertence ao suspeito. Eles afirmaram, ainda, que as análises dos dispositivos interceptados começou nesta quinta-feira, em 36 horas, deve ser possível ter um parecer mais claro sobre sua natureza.
“Reitero que o suspeito é inocente até que se prove ao contrário”, disse Sessions. As autoridades ainda destacaram que acreditam ter prendido a pessoa certa, mas que a investigação continua em andamento, ao mesmo tempo em que acreditam ser “muito cedo” para falar sobre motivação e discutir as razões pelas quais os democratas foram os alvos das encomendas.
O suspeito, até o momento, é acusado de cinco crimes: transporte interestadual de um explosivo, envio ilegal de explosivos, ameaças contra ex-presidentes e outras pessoas, ameaça a comunicações interestaduais e ataque a oficiais federais atuais e anteriores. Com isso, ele totalizaria 58 anos de prisão, caso seja condenado.