Estratégia ‘combo’ do PSDB tem convite a Frota e Tabata com aval de Doria

Valter Campanato/Agência Brasil

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O PSDB formalizou seu convite de filiação aos deputados federais Alexandre Frota (ex-PSL-SP) e Tabata Amaral (PDT-SP) nesta quarta-feira (14). Com o aval de João Doria, o principal líder tucano hoje, membros do partido estiveram em Brasília para conversar com os parlamentares.
Frota foi expulso do PSL na terça (13), por ter feito reiteradas críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) e a seu governo. Já Tabata está ameaçada de expulsão do PDT por ter contrariado a orientação do partido e votado a favor da reforma da Previdência. Há um processo contra ela em andamento no Conselho de Ética da sigla.
Segundo a Folha de S.Paulo apurou, Frota se animou com o convite. Como mostrou o Painel, também da Folha de S.Paulo, a migração para o PSDB está nos ajustes finais.
O deputado não foi localizado pela reportagem para comentar o convite tucano.
Desde que passou a criticar Bolsonaro, Frota também foi procurado por outros partidos, como DEM, PP, MDB e Podemos.
Já Tabata respondeu que iria pensar a respeito. Sua assessoria de imprensa informou que ela não irá comentar o assunto.
No mês passado, quando a deputada votou a favor da reforma e sofreu retaliação por caciques do PDT, como Ciro Gomes e Carlos Lupi, o governador paulista a procurou e defendeu sua filiação ao PSDB.
“Troquei mensagens com ela. Ela é rosto, alma e coração do novo PSDB”, disse Doria na época.
A filiação de nomes de relevância como Frota e Tabata serve ao propósito de Doria de renovar e fortalecer  a imagem do PSDB -que sofreu sua maior derrota eleitoral em eleições presidenciais com Geraldo Alckmin no ano passado. O governador paulista pretende ser o candidato do partido à Presidência em 2022.
Além de defender uma faxina ética, com afastamento daqueles envolvidos em corrupção, como Aécio Neves (PSDB-MG), Doria tem pregado a filiação de mulheres e jovens no partido, que passou a chamar de “Novo PSDB”.