Deputados criticam proposta de reforma e questionam existência de rombo

Alguns deputados do PT estão atacando a proposta de reforma da Previdência Social por meio da estratégia de negar que haja algum tipo de rombo no sistema. Em discurso na Câmara, a deputada Margarida Salomão-foto– (PT-MG) disse não confiar na “tese de que a Previdência está quebrada” e que “uma mentira muitas vezes repetida não se transforma, necessariamente, numa verdade”. A deputada cobrou do governo a apresentação de “dados atuariais sérios”.
A fala da deputada foi endossada no Twitter por Henrique Fontana (PT-RS). “Governo Bolsonaro, eleito com mentiras e fake news, agora mente, mais uma vez, em sua propaganda, dizendo que a Previdência Pública está quebrada”, escreveu.
Outro petista, o deputado Bohn Gass (PT-RS), alegou: “Estamos diante de uma grande farsa.”
Segundo dados da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, a previsão é de que o rombo do sistema para 2019 seja de R$ 292 bilhões.
O governo defende que, se aprovada com o texto apresentado  ao Congresso, a reforma vai economizar R$ 1,16 trilhão num prazo de 10 anos.