Como escolher o KPI ideal para um negócio

KPI key performance indicator with idea bulb lamp and dart successful on bullseye, Smart goals concept for success business

Em um estudo realizado pela Gestão 4.0 e pela Auddas, 70% das empresas, que buscam pelos seus serviços de consultoria empresarial, possuem dúvidas na identificação e na seleção dos seus KPI’s. Os empresários buscam implementar indicadores para acompanhar o progresso de suas operações, mas não conseguem definir quais são os mais relevantes e acabam monitorando um rol de dados que são incapazes de gerenciar.

Antes de começar a entender o problema acima, sabemos que aumentar o market share, satisfazer as necessidades dos clientes, gerar maior lucratividade e implementar/otimizar novos processos de gestão são desejos de todas as organizações que querem avançar de forma competitiva, no atual mercado altamente seletivo. Mas como a empresa pode saber, efetivamente, se está adquirindo mais clientes, aumentando a sua rentabilidade ou atendendo satisfatoriamente os anseios de seus consumidores? E ainda, serão estas ações relevantes para a organização? Estarão em acordo com os objetivos estabelecidos no seu planejamento estratégico?

Os KPI’s – key performance indicators, ou indicadores chave de desempenho, ajudam a responder estas perguntas. Foram criados para acompanhar as atividades de uma empresa e medir os seus resultados, garantindo o foco das operações no que é realmente relevante para o business. Os KPI’s fornecem a visão necessária para que os gestores se familiarizem com os processos e atuem efetivamente no alinhamento rumo aos objetivos definidos no plano de negócios da empresa.

Os indicadores chave de desempenho podem atender diversas categorias, como de produtividade, de qualidade, de capacidade e estratégicos. São definidos pela própria empresa e variam de acordo com o que é relevante para a organização naquele momento. Durante o picth deck de uma startup, por exemplo, é necessário mostrar tração e crescimento, então os indicadores precisam estar evidentes para os potenciais investidores anjo.

A partir desta exemplificação, quais são os indicadores ideais? Os KPIs devem ser racionais e quantificáveis, ou seja, possíveis de serem medidos, seguindo a metodologia SMART – um acrónimo em inglês que significa “specific” (é especifico, sua medição segue uma lógica clara e objetiva), “measureable” (é mensurável e pode ser quantificado), “achievable” (alcançável pelos atores do processo), “relevant” (possuir relevância estratégica para toda a organização) e, por último, “time bound” significa que deve ser medido em um período de tempo determinado. Os indicadores chave de desempenho também não devem ser muito numerosos pois, como é impossível medir tudo o tempo todo, a empresa precisa definir o que é realmente relevante para o desenvolvimento da companhia naquele momento e focar nestes indicadores. Outra característica é que os KPIs precisam estar ligados a uma ação específica, facilitando a sua medição.

Assim, o empresário deve focar naquilo que é passível de intervenção direta dos gestores para a melhoria do empreendimento. De nada adianta, medir o desempenho da concorrência se não há como interferir diretamente no resultado. É um desperdício de tempo, energia e, principalmente recursos. Então, ao definir kpi´s para a sua empresa, conheça bem os objetivos, identifique o ciclo de vida em que o produto ou o negócio se encontra e tenha metas claras e explícitas, compartilhadas com toda a equipe. O importante é que estejam em consonância com o contexto em que o segmento da instituição esteja inserido.


Julian Tonioli é sócio fundador da Auddas


João Vitor Chaves é Coo do Gestão 4.0