Chamas consomem torre principal e teto da catedral de Notre-Dame, em Paris

As forças de segurança de Paris estão mobilizadas para debelar o fogo que atinge a Catedral de Notre-Dame, uma das igrejas mais antigas da França. Segundo o Ministério do Interior da França, não há, até o momento, informações sobre feridos em decorrência do incêndio.

A polícia parisiense isolou a área e orientou os moradores a evitarem o local. O Corpo de Bombeiros montou uma equipe, formada por 400 soldados, para neutralizar o fogo na torre central e em parte da estrutura da catedral.

As primeiras chamas foram registradas às 18h50 (13h50 horário de Brasília). A flecha (uma torre isolada sobre o teto da nave) desabou parcialmente. A catedral está em reforma.

Construída entre os anos de 1160 e 1345, a Catedral de Notre Dame situa-se na na pequena ilha Île de la Cité, rodeada pelas águas do Rio Sena. A igreja abriga aquela que se acredita ser uma das mais importantes relíquias da cristandade: os fragmentos da coroa de espinhos de Jesus Cristo. A relíquia é apresentada aos fiés a cada primeira sexta-feira do mês, às 15h, e na Sexta-Feira Santa, das 10h às 17h. A Catedral de Notre Dame é um dos monumentos mais procurados tanto por católicos quanto por turistas que visitam a capital francesa.

Vaticano

Em mensagem assinada pelo diretor interino da Sala de Imprensa do Vaticano, Alessandro Gisotti, Santa Sé expressou solidariedade aos católicos e a população francesa ao saber do incêndio que atinge a Catedral de Notre-Dame,em Paris. A Santa Sé recebeu com choque e tristeza a notícia do terrível incêndio que devasta a Catedral de Notre-Dame, símbolo da cristandade na França e no mundo, afirmou o joranalista Alessandro Gisotti.

“Manifestamos solidariedade aos católicos franceses e à população parisiense e dirigimos nossas preces aos bombeiros e a todos os que estão fazendo o possível para enfrentar esta situação dramática”, conclui o jormalista.

Arcebispo pede orações

Em sua conta no Twitter, o arcebispo de Paris, dom Michel Aupetit, dirigindo-se a todos os sacerdotes da capital francesa, pediu que se tocassem os sinos das igrejas para convidar os fiéis à oração. “Os bombeiros ainda estão lutando para salvar as torres da Notre-Dame de Paris. O quadro, o telhado e o pináculo são consumidos. Oremos. Se desejarem, vocês podem tocar os sinos de suas igrejas para convidar à oração”, diz a mensagem do arcebispo