Bolsonaro: ‘Não tomo decisões sozinho. Ouço qualquer ministro, até Damares’

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, conversa com jornalistas após visita ao Comando da Aeronáutica,em Brasília

O presidente Jair Bolsonaro afirmou em transmissão ao vivo no Facebook feita na quinta-feira passada, que não toma decisões de governo sozinho e que sempre procura ouvir seus ministros de cada área. Ele destacou que ouve “até a Damares (Alves)” e defendeu o trabalho da titular da pasta de Mulher, Família e Direitos Humanos que, de acordo com ele, “podem achar que é uma ministra com importância não muito grande”.

A sequência de declarações tem sido alvo de críticas nas redes sociais. Usuários questionam o grau de importância que o presidente atribui a Damares, uma das duas únicas mulheres em seu Ministério. A outra é Tereza Cristina, da Agricultura.

“Qualquer decisão minha, eu ouço qualquer ministro da área. Não tomo sozinho, até porque eu posso errar. Tem que ter responsabilidade, é obvio. Até a Damares, por exemplo, que podem achar que é uma ministra com importância não muito grande, mas tem importância”, disse Bolsonaro, direto de Santiago, no Chile. A transmissão tem áudio com qualidade precária.

“A Damares é uma ministra que trata da questão da família, direitos humanos, eu converso muito com ela. Está fazendo um trabalho excepcional no seu ministério. Com o Wagner Rosário (Transparência), a mesma coisa. (Também) com o ministro da Infraestrutura, com o ministro da Defesa. Nosso trabalho é esse. Conversar e chegar à conclusão do que pode ser feito. Tudo que esse governo poderá fazer será feito.”